quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O blog como espaço de mediação de leitura

Ferramentas do ciberespaço despertam profundo interesse entre os jovens e muita insegurança entre o público mais maduro, notadamente entre professores, que reconhecem a importância delas, mas não as dominam suficientemente para levá-las para a sala de aula. Por essa razão, o tema deste módulo do Curso trata do conceito de mediação e de função do blog como suporte mediador de atividades de leitura e escrita em ambiente escolar. O conteúdo é relevante para o estabelecimento de proposta metodológica e deve oferecer subsídios para planejamento e implementação de blogs como ambiente de mediação entre leitores e textos gêneros diversos, a partir da criação de Oficinas de Leitura e Escrita em Blogs.

Tópicos para a leitura:

1- A Dimensão socioespacal do ciberespaço: uma nota

Carlos Alberto F. da Silva; Michele Tancman


Para que se possa ter acesso à via expressa de informação, é necessário que sejam estabelecidas as “condições ambientais” do ciberespaço. O ambiente construído é a expressão material que permite conexão com um novo sistema de relações sociais. Tais condições só são possíveis a partir de um arranjo espacial que inclui o computador, monitor, teclado, mouse, linha telefônica, provedor de acesso, redes telemáticas e outros meios eletrônicos capazes de nos conectar com o ciberespaço. Estas formas estáticas, aos quais estamos fisicamente ligados, nos transportam, através da virtualidade, para um mundo onde prevalecem as nossas sensações. A experiência de tempo e espaço não existe “nas coisas visíveis do ciberespaço”, mas sim aparecem somente na zona do subjetivo. Desse modo, o ciberespaço é uma veleidade, no sentido de abrir alguma possibilidade de enfoque idealista da materialidade social da sociedade moderna.

Para que possamos prosseguir se faz necessário esclarecer o que entendemos por “realidade virtual”. Trata-se, claramente de uma revolução. Uma alteração radical na forma de conceber o tempo e o espaço, e mesmo os relacionamentos. Segundo Pierre Levy (1996, p.16),” o virtual não se opõe ao real e sua efetivação material, mas sim ao atual”. Filosoficamente, o virtual é entendido como o que existe em potência e não em ato. O virtual é extensão do real, ou seja, é um real latente. As imagens virtuais fazem mediação da realidade. O tempo instantâneo e espaço virtual são os novos vetores que se inserem e se articulam ao ambiente construído pela sociedade em rede telemática.

Leia mais:



2- Blogs na Educação: Blogando algumas possibilidades pedagógicas
Adriana Ferreira Boeira


[...] cabe ao professor apropriar-se das novas tecnologias de informação e comunicação (NTics) refletindo sobre suas possibilidades, propondo atividades e estratégias diferenciadas ao utilizar os blogs. Os blogs estão sendo explorados por alunos e professores e a cada dia surgem formas diferentes de utilizá-lo: podem ser utilizados como um recurso pedagógico ou como uma estratégia pedagógica.

Gomes e Lopes (2007, p. 121) apresentam uma representação esquemática da exploração dos blogs como recurso ou como estratégia pedagógica.

[ gráfico]

O que diferencia o blog utilizado como um recurso pedagógico do blog utilizado como uma estratégia pedagógica são as atividades e estratégias propostas no ambiente e o papel assumido pelo professor e pelos alunos.

Ressalta-se que as estratégias e atividades propostas pelos professores, independente do ambiente (sala de aula, laboratório de informática ou ambiente virtual de aprendizagem) e ou recursos que utiliza (giz, livro, computador...) vão depender da Epistemologia, da sua concepção de aprendizagem, conhecimento e aluno, que apóia sua prática.

A utilização de blogs como recurso ocorre quando é utilizado como um depósito de informações, onde os alunos assumem um papel receptivo e o professor ativo, disponibilizando links, materiais de aula e conteúdos selecionados que devem ser consultados pelos alunos na sua disciplina. Nesta perspectiva o professor assume posição mais diretiva, onde impõe os conteúdos e fontes de pesquisa e o aluno assume um papel de mero receptor de informações.
Do mesmo modo, existem blogs utilizados na educação que vão além da exposição de conteúdos e indicação de links e conteúdos. São os blogs que abrem espaço para os comentários e exposições de idéias dos alunos. Desta forma, os alunos podem refletir sobre os conteúdos estudados e links acessados e a partir daí, comentar no blog sua reflexão, opinião, entendimento, dúvidas e sugestões sobre o assunto tratado tendo como finalidade possibilitar uma troca de opiniões sobre determinado assunto.



3- Blogues escolares: quando, como e porquê?
Maria João Gomes; António Marcelino Lopes


No que se refere à utilização dos blogues como recurso pedagógico, podemos destacar essencialmente dois tipos de abordagem. Uma das abordagens consiste na utilização de blogues “alheios “à escola, muitas vezes até alheios ao contexto escolar em geral, mas que o professor considera como fonte de informação e, eventualmente de contactos, relevante no contexto das disciplinas/áreas disciplinares que lecciona. Frequentemente, são blogues desenvolvidos a título pessoal, por profissionais credíveis, que podem proporcionar uma boa fonte de informação actualizada e rigorosa. Estes blogues podem ser indicados aos alunos, ou linkados a partir, por exemplo da página institucional da escola ou de um blogue do professor e/ou da turma.

Um dos problemas da utilização de blogues não institucionais como recurso pedagógico, fonte de informação e/ou de contactos relevantes, para os alunos, é o facto de exigirem uma prévia e cuidadosa análise do seu rigor e credibilidade por parte do professor. Esta tarefa nem sempre é fácil, dado ser muito frequente uma quase ausência de informação sobre o perfil dos autores de blogues, que possam assegurar a qualidade e rigor da informação que disponibilizam.

Uma outra exploração dos blogues enquanto recurso pedagógico, consiste na criação e dinamização pelo próprio professor ou grupo de professores de um blogue centrado na abordagem de conteúdos relacionados com a área que lecciona. Frequentemente, este tipo de blogues, procura disponibilizar informação que acompanha a sequência de assuntos tratados nas aulas e/ou identifique e referencie notícias e acontecimentos recentes que apresenta relações com temáticas curriculares .

A utilização dos blogues apenas como um ”recurso pedagógico” centra-se essencialmente na possibilidade de proporcionar aos alunos formas adicionais de acesso à informação que se pressupõe actualizada e relevante. Neste tipo de exploração o aluno assume uma posição relativamente passiva, limitando-se frequentemente à leitura dos posts, eventualmente colocando algum comentário às mensagens/posts já existentes.

Uma outra abordagem, em termos de exploração pedagógica, dos blogues, está centrada não tanto na criação de condições de acesso a informação actual disponibilizada pelo professor ou por sujeitos e/ou entidades que o professor reconhece como credível, mas sim em torno das actividades que o aluno precisa de desenvolver no âmbito da actividade de bloguer. Neste contexto, o aluno desempenha frequentemente um papel de autor ou co-autor dos blogues, existindo todo um leque diversificado de actividades a desenvolver, antecedendo a publicação de mensagens (postagem), às quais estão associadas objectivos de aprendizagem e desenvolvimento de competências. A exploração dos blogues dentro desta perspectiva, transforma-os, mais do que num recurso pedagógico, numa estratégia de ensino-aprendizagem, que visa conduzir os alunos a actividades de pesquisa, selecção, análise, síntese e publicação de informação, com todas as potencialidades educacionais implicadas. Na figura 4 procura representar-se de forma esquemática os principais tipos de explorações pedagógicas dos blogues, quer perspectivando-os essencialmente como “recurso” a disponibilizar aos alunos, quer como “estratégia pedagógica”, funcionando como suporte e interface tecnológico para diversas actividades de aprendizagem.


4- “Problemas associadas à utilização dos weblogs no ensino”. In: Os weblogs e a sua apropriação por parte dos jovens universitários. O caso do curso de Ciências da Comunicação da Universidade do Algarve.
Neuza Baltazar; Joana Germano


Quando pensamos em todas a potencialidades que os weblogs têm quando aplicados ao ensino, parece-nos óbvio que esta ferramenta tem todas as características para melhorar o ensino a vários níveis. Se pensarmos no grande interesse e curiosidade que a maioria dos jovens sente face às novas tecnologias e aos novos media, parece-nos óbvio que o seu interesse pelos weblogs os fará envolverem-se num blog criado por um professor como espaço de continuidade de uma disciplina. No entanto, não é assim tão simples e o envolvimento dos alunos nem sempre corresponde ao que o professor desejaria.
É um facto que os mais jovens se sentem muito atraídos e motivados pela Internet, pelos videojogos e pela maioria dos recursos tecnológicos que nos rodeiam, todavia nem sempre é fácil motivá-los para utilizar os recursos tecnológicos como complemento das aulas.
De acordo com um estudo realizado por Silva (2005), a grande maioria dos utilizadores de blogs em Portugal encontra-se entre os 18 e os 40 anos de idade, sendo que a distribuição de bloggers tanto na faixa etária de 18 a 24 e de 25 a 29 é de 18,2%. No entanto é preciso ter em consideração que este estudo realizado por Silva apenas abrangeu pessoas entre os 18 e os 64 anos de idade, pelo que não temos dados sobre o interesse que os jovens com menos de 18 anos sentem pelos weblogs.

[...].

Todavia, parece que os mais jovens fazem uma clara distinção entre divertimento e tempos livres e a escola, que é sempre associada a obrigatoriedade. Desta forma, nem sempre é fácil convencer os alunos a escrever e a participar num blog desenvolvido no âmbito de uma disciplina. Acreditamos que tal se deve a variados factores, como por exemplo, a ideia de que a escola é uma obrigatoriedade e que essa mesma deve terminar quando se sai pela porta da sala de aula; a ideia de que o blog da disciplina pertence ao professor e não a todos e cada um dos elementos da turma; escrever num blog que vai ser lido pelo professor e pelos colegas significa algum tipo de avaliação, pelo que é necessário saber sobre o que escrever e ter cuidado com a forma como se escreve; para escrever com alguma qualidade é preciso conhecer determinado assunto, pesquisar, reflectir e redigir e, para além de tudo isto, é preciso dispor de algum tempo para participar.

76 comentários:

  1. Este curso e dar continuidade a ele me interessam muito, pois uma das propostas do material didático de Willian Roberto Cereja e Thereza Cochar Magalhaes - Todos os textos – Atual Editora – para a 6ª série é a produção de um blog. Desde o ano passado com a ajuda do responsável pelo Laboratório de Informática me arrisco. Os alunos adoram, mas sinto que preciso melhorar muito, me sinto “engatinhando”. Este ano, mais uma vez, criamos os blogs da 6ª A e 6ª B: http://6serieacac2010.blogspot.com/ - http://6seriebcac2010.blogspot.com/
    Costumo ler também outros blogs, fiz e ampliei algumas amizades através deles. Uma dessas amizades eu tive o prazer de conhecer em uma das bancas de correção de redação da UEM – a Lu Oliveira e hoje ela é blogueira do jornal O diário - http://www.odiario.com/blogs/luoliveira/

    ResponderExcluir
  2. Não se cobre tanto. Leva tempo para moldar a dinâmica que vocês querem para o blog da turma.

    Visitei os dois blogs e percebi que em um deles a turma comenta mais. Alguma diferença na motivação da turma?

    Sugestão: eu incentivaria os seguidores do blog da 6ªB a seguirem o da 6ª A. E vice-versa. E, a lerem o blogs um dos outros e, depois dessa interação, talvez ver blogs de outras turmas na web. Desafiaria-os a acharem blogs legais e os indicar no "rol de blogs", também chamado de "blogs amigos". (Atenção às possíveis palavras chaves para a busca, para que eles não cheguem em conteúdos impróprios).

    Também colocaria mais imagens/vídeos para atraí-los. E os motivaria a criar posts com textos, imagens que eles gostam.

    Eu diria que o blog está mais com a carinha da professora, e agora você pode dar espaço a eles.
    Percebi que você fez todas as postagens e reservou a eles o espaço dos comentários. Convide-os a assumir a postagem.

    Abç e sucesso
    Tânia

    ResponderExcluir
  3. Participei do curso na turma de 21/09 e fiquei bastante satisfeita com a iniciativa dos professores.
    Ando angustiada com o modelo de ensino ainda tão semelhante ao de meus pais e ao meu.
    Concordo que o preconceito precisa acabar.
    Fala-se tanto em modernidade e inovação,mas o professor, em geral, comporta-se como único detentor do saber.
    Mesmo com o acesso a tantas tecnologias novas,grande parte dos professores utilizam-nas como pretexto para continuar no comando absoluto do saber.
    Gostei muito de todos os ministrantes e de suas falas, fizeram-me refletir muito e acreditar que na graduação estão formando novos professores que veem o ensino e aprendizagem e suas possíveis estratégias de modo realmente mais moderno.
    Espero que isso seja ampliado mais e mais e como afirmou a Adriana Ferreira Boeira no texto BLOGS NA EDUCAÇÂO:BLOGANDO AS POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS" o BLOG deixa de ser mera ferramenta e passa a ser estratégia de acordo com o uso que se faz dele, do contexto, da visão que o professor tem do processo de ensino-aprendizagem, aliado a uma boa dose de humildade para entender que é apenas um dos sujeitos do processo e não o único.
    Parabéns a todos os idealizadores desse curso e espero que em breve eu já possa ter feito o meu BLOG e participe da segunda etapa do curso.
    Vou divulgar o quanto puder, incentivar meus alunos e mais,pedir a ajuda deles para elaborarmos um BLOG nosso.

    Boa sorte a todos.

    Beatriz M.Bartholomeu (Col.Est.Dr.Gastão Vidigal)

    ResponderExcluir
  4. Olá Beatriz!!!
    Compartilhamos do seu sentimento de angústia quantos aos modelos. Essas mudanças na sociedade estão nos forçando a repensar a educação. Estamos certamente vivendo um período de transição: uma fase de mais perguntas que respostas.

    Não acreditamos que a tecnologia substituirá o professor ou o ameaçará, mas sim que cumprirá um papel facilitador.

    Esperamos você nos próximos cursos e o seu blog.

    Muito obrigada pelos votos e sucesso para você também.

    ResponderExcluir
  5. As inquietações também formam redes... bom saber que há quem procure respostas e as partilhe... também gostaria de dar continuidade ao curso, porém, em relação ao blog, uma dúvida: é necessário que seja ligado à escola ou pode ser pessoal?
    Ah! Parabéns pelo sucesso do curso!

    ResponderExcluir
  6. Olá:
    Participei da primeira turma do curso Leitura e escrita em blogs, achei bastante interessante, sempre tive vontade de fazer um blog, mas ainda não me pus a fazer. Utilizo razoavelmente a ferramenta tecnológica, mas mais por meio de emails, chats, Orkut, Comunidade de interação, pesquisas e preparo de aulas
    Costumo ler muitos blogs principalmente de poemas e crônicas. Sei que o blog é mais uma ferramenta de leitura, só que bem mais atraente para os jovens que já estão saturados com as aulas do tipo tradicionais(saliva, quadro e giz) e com razão. Não faz sentido toda essa tecnologia e ainda não utilizarmos em sala de aula. A escola pública, pelo menos a do Paraná, está bem equipada com as ferramentas tecnológicas, entretanto, ainda falta muito para o professor lançar-se de “corpo e alma”. Por um lado, a nossa geração é considerada quase, ou analfabeta em tecnologia, por outro, quase sempre quando você vai utilizar essas ferramentas no colégio, não estão funcionando por falta de manutenção.
    Atualmente já está ocorrendo bom progresso no ensino através das EaD’s que se utilizam de Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA's).Temos participado
    De grupos de estudos onlines, principalmente agora que estamos cursando o PDE.
    Ah conforme a profª Tânia solicitou, deixo aqui um link de um blog que gosto muito de ler, principalmente pelo assunto abordado: livros.
    Segue um Blog que acho interessante : http://foureaux.wordpress.com/
    Abraços,
    Profª Lourdes A. Galhardo Peres
    (Gastão Vidigal)

    ResponderExcluir
  7. Oi Maria Olésia!!! Muito obrigada. Nos sentimos muito realizados com essa troca.

    Falo por mim agora, não pelo grupo. Crie um blog pessoal, para você se familiarizar com as ferramentas. Faça uma pequena apresentação (biografia) e comece a compartilhar seus links.

    Se posteriormente o grupo de pesquisa pedir um educacional para a sequência dos cursos, você faz também e decide se mantêm a conta do primeiro ou a exclui...

    Mas esse pessoal em primeira instância vai servir para você se familiarizar com a ferramenta.

    Abração

    ResponderExcluir
  8. Olá Lourdes,

    nós vivemos o descompasso que você discute... todas as possibilidades de uso de AVA's e ciberespaço em geral e continuamos tropeçando em problemas burocráticos de manutenção de computadores.

    Para lançar-se de corpo e alma como você diz, creio que um dos primeiros passos é o professor ser também um usuário dessas mídias, na medida do possível, senão ficamos novamente numa espécie de fosso tecnológico em confronto com os nativos digitais.

    Achei interessante o blog que você indica: postagens longas, discussão séria, visitantes que leem e comentam (gerar interlocução dá uma pista da relevância do conteúdo).

    Achei apenas o autor um pouco escondido, demorei um pouco para identificá-lo e ele não coloca aqueles botões de compartilhamento (se eu gostar do texto posso remeter aos meus seguidores em qualquer rede social, mas se ele colocasse os botões facilitaria, porque os botões são um convite ''compartilhe-me'').

    À propósito, estudei todo o ''segundo grau'' no Gastão Vidigal. Nem era ensino médio ainda. Ótimas lembranças.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Bom dia, li o "Blog como espaço de mediação de leitura"e achei muito interessante e dinâmico, pois me fornece a possibilidade de interagir de forma diferenciada com o aluno, o blog como forma de recurso pedagógico pode melhorar a escrita do educando no âmbito de co-autoria o qual muito me interessou.Até mais, Eliane Marina Tirapelle Brasil

    ResponderExcluir
  10. Pela primeira vez estou lendo e compartilhando em blogs. Graças a esse curso parece que não está mais tão remota pra mim a possibilidade de vir a trabalhar com alunos em blogs. Só sinto que primeiro preciso me situar melhor, construir meu próprio blog, trabalhar nele, para depois passar para os alunos. Ainda penso que o professor deve oferecer a seus alunos conhecimentos bem sustentados, mesmo sabendo da grande parcela de contribuição que eles tem condições de dar. Quero continuar lendo esse blog como seguidora e assim amadurecer minhas ideias. Obrigada professores do curso. Amei!!!

    ResponderExcluir
  11. Estou gostando cada vez mais de ser blogeira, já estava pensando em criar um blog, para o meu grupo de leitura na escola, agora estou decidida a pedir ajuda aos alunos e iniciar logo o trabalho.

    ResponderExcluir
  12. Oi, devido a um erro perdi a postagem anterior. Mas
    quero dizer que gostei muito do curso, pois me fez refletir sobre as agradáveis mudanças que podem ocorrer em minhas aulas se eu passar a usar uma ferramenta como o blog, a fim de melhorar a aprendizagem de uma geração já inserida no contexto tecnológico.
    Professora Ana Maria Reino Cavalieri

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Participei da primeira turma do Curso “Leitura e Escrita em Blogs”, no dia 21 de Setembro de 2010. Na apresentação de cada professor e respectivos textos, vislumbrei um mundo virtual que eu já sabia existir, mas que permanecia ali no seu devido lugar. Passei o curso calada e bebendo daquela fonte um saber tão comum aos nossos educandos nascidos na era do ciberespaço.
    As mudanças ocorrem no devido tempo. As novas tecnologias estão disponíveis e disponibilizadas a todos. A internalização e a mudança na postural profissional requerem um pouco mais de tempo, embora sendo humano, o educador tem suas ‘crenças’ e estas ‘crenças’ acabam por criar bloqueios.
    Retomando a leitura dos respectivos textos dispostos no blog ciberensino.blogspot.com, após o curso, fui visualizando a amplitude da proposta de uso de blogs como recurso pedagógico, pois terei muito que aprender com os educandos.
    Acredito que há a possibilidade de ser criado um blog pessoal e divulgá-lo entre os alunos para minha aprendizagem no conhecimento das ferramentas e, possivelmente para o próximo ano letivo, planejar e criar um blog de interação e integração específica como recurso pedagógico em LEM ( Língua Inglesa ).
    Obrigada aos organizadores do curso pela oportunidade de aprendizagem acerca de cibercultura.

    Bernardete Marmentini – C.E.Dr. José Gerardo Braga-EFM

    ResponderExcluir
  14. O trabalho com a produção de blogs é muito interessante, entre outras vantagens proporciona maior interatividade entre os alunos envolvidos, promovendo de forma dinâmica a construção do saber, que no resultado final sobrepõe as dificuldades encontradas.
    Abraços: Izabel Reino

    ResponderExcluir
  15. A perspectiva de usar blog como mais um recurso pedagógico abre espaço na busca de interação dos educandos com o conteúdo trabalhado. Será necessário um estudo mais detalhada e a criação de blog teste para que no início do ano letivo de 2011 estar en condições de levar adiante esse projeto, e claro que a aprendizagem é uma constante em nossa vida.
    Abraços e obrigado pela oportunidade de compartilhar um pouco do conhecimento de todos vocês.

    ResponderExcluir
  16. È muito bom ver nossas colegas tão entusiasmadas com a possibilidade de criar um blog. Eu também pretendo criar o meu blog para o próximo ano.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Olá! Pela primeira vez que participei de um curso de blogs, mas como não tenho conta no google, estou acessando com o login da Amanda, achei muito interessante. É uma ferramenta a mais para auxiliar o professor em sua prática pedagógica. Vejo algns problemas como o acesso à internet e máquinas ultrapassadas que é o que as escolas tem. Isto me frusta um pouco o trabalho com a tecnologia. Abraços Alzira Solidei Cavalini Servilheri

    ResponderExcluir
  19. Olá a todos!

    É muito bom poder verificar tamanha interação neste espaço. Afinal, é sempre importante lembrar que, para alguns de nós, o mero fato de postar um comentário significa um importante passo rumo a uma vivência digital mais eficiente e dinâmica. A todos aqueles que pretendem criar um blog para utilizá-lo como ferramenta de ensino, recebam nosso total incentivo. Apenas gostaríamos de destacar um aspecto, já levantado pela Juana: é necessário que nos preparemos e que possamos planejar nosso curso de ação, para que o aspecto lúdico não se sobreponha ao didático-pedagógico. Com isso em mente, podemos (e devemos) explorar todos os recursos sem medo.

    Grande abraço a todos!

    ResponderExcluir
  20. Muitas são as possibilidades de trabalho com os blogs na área educacional, porém o maior desafio é interagir professores e alunos nesse ambiente.O curso, sobre blogs, promoveu a discussão das possibilidades do uso desses na educação, oferecendo subsídios teóricos e práticos que permitiram uma reflexão sobre suas possibilidades pedagógicas. Parabéns pela iniciativa.

    ResponderExcluir
  21. Participar do curso Leitura e Escrita em Blogs foi muito bom, pois pudemos refletir e aprender um pouco mais sobre o uso de blogs. Ficou clara a colocação da dificuldade em trabalhar com blog, principalmente na faixa etária dos alunos do ensino fundamental. Estes precisam estar conscientes que é um trabalho que necessita de leitura, reflexão e produção escrita e organizada de suas ideias, portanto não é fácil a motivação para a utilização desse recurso como complemento das aulas. Como você salienta, eles querem mais é o tempo livre para divertimento e outras ocupações na internet. A utilização de blog como complemento na educação precisa ser bem analisada e estruturada para a obtenção de bons resultados. Porém, é mais um espaço de mediação de leitura e escrita.

    ResponderExcluir
  22. O curso foi ótimo. Estou pensando, como as colegas, em criar um blog, com finalidade educativa.

    ResponderExcluir
  23. OLá a todos, nunca utlizei blogues como recurso pedagógico, é claro que já tinha pensado nessa possibilidade, porém encontrava um pouco de dificuldade. Sei que muitos blogues podem ser usados como instrumentos de informação relevantes,além de permitirem uma participação efetiva do aluno.Jucélia

    ResponderExcluir
  24. Fazer do blog mais uma ferramenta de interação no processo de ensino aprendizagem vai ser muito gratificante.Participar deste curso e conhecer as imensas possibilidades que se abrem dentro desse espaço pode tornar nossas aulas muito interessantes.

    ResponderExcluir
  25. Olá Tânia,
    A citação " cabe ao professor apropriar-se de novas tecnologias de informação e comunicação" resume minhas expectativas para este curso. As leituras, relatos e explanações apresentadas em 21/9 foram enriquecedoras e atenderam ao que esperava. Não podemos ficar alheios aos recursos que a tecnologia nos oferece. O mundo virtual é muito rico e nosso aluno sabe disso. A interação que esse ambiente proporciona é uma ferramenta eficaz no processo ensino-aprendizagem. Devemos, portanto, aprender a utilizá-la.Um abraço. Rose(Rosilene Maria da Silva - Mandaguaçu)

    ResponderExcluir
  26. Olá,
    no curso"LEITURA E ESCRITA EM BLOGS" do dia 21/09, pude perceber a importância dessa dinâmica,acredito que nos possibilitará interagir de forma moderna com recursos pedagógicos que vá de encontro ao interesse do aluno.

    ResponderExcluir
  27. Bom dia!! Fiz parte da turma do dia 28/09. Foi bastante interessante e cria em nós, professores, o desejo de criar blog com alunos, porque desenvolve o senso crítica o desejo de escrever. Mas para chegar a esse ponto, tenho que clarear mais algumas ideias, talvez criando primeiramente o "meu" blog. Obrigada por abrir esse espaço para nós

    ResponderExcluir
  28. Professora Alice, o encontro com vocês no curso do dia 28 surtiu o devido efeito, pois sacudiu meus ombros até que me incomodei para buscar mais e mais informações sobre este instrumento,o blog. Concordo com a professora Tânia quando diz que é fácil de trabalhar e com o professor Marcio quando diz que devemos utilizar recurso novo atrelado a novas formas de fazer ensino-aprendizagem. Porém, como o professor Marciano já apontou, nem tudo funciona nos PRD das escolas estaduais e se eu for propor trabalho com blogs terei que encontrar estratégias para usá-los de forma diferente. Mas certamente estou feliz por estar um pequeno passo à frente em conhecimento com relação ao assunto do curso.

    ResponderExcluir
  29. Participei da segunda turma e gostei muito. Acredito que o blog, nessa nova fase (web 2.0), por ter facilitado a interface de publicação - como temos a oportunidade de verificar - e, assim, permitir que um usuário não técnico usufrua da ferramenta; o blog se torna um importante recurso de complementação metodológica (pedagógica).
    Mais específicamente na questão do ensino e aprendizagem da língua materna (no caso deste post, na questão da leitura), acredito que, por meio do blog, é possível realizar um trabalho de mediação no qual o professor oriente seus alunos a olhar a blogosfera (e a Internet de maneira geral) com um olhar mais crítico e, assim, mais seletivo. É possível, ainda, trabalhar com as questões de autoria, com a própria questão da variação e adequação linguística aos contextos (já que os blogs, dependendo da temática a que se filiam, utilizam determinada variedade linguística - as vezes mais formal, outras carregadas de Internetês, etc)e, por ser um dos muitos 'locais' onde a língua é efetivamente empregada, há um enriquecimento nas nossas aulas.. o que, certamente, repercutirá em uma maior motivação por parte de nossos alunos.

    ResponderExcluir
  30. Olá
    O blog é uma ferramenta que pode ser utilizada em sala de aula, para acompanharmos os nossos alunos ou os nativos digitais como vocês disseram.Fiz parte da segunda turma do curso. gostei, mas achei que seria mais prático, pois tenho um pouco de dificuldade em termos de cibercultura.

    ResponderExcluir
  31. Olá a todos!

    É muito recompensador perceber que nosso curso foi útil para todos nós. Isso apenas reforça ainda mais a relevância do tema em nossas vidas como professores. Mas é especialmente interessante o comentário da professora Gislaine no que diz respeito a uma série de fatores que devemos levar em conta quando nós mesmos nos deparamos com o ciberespeaço e que, com muito proveito, devem ser levados até nossos alunos. De todos os elementos destacados, o convite ao ato crítico talvez seja o mais importante, uma vez que possibilita uma apropriação mais seletiva e eficiente de todos os outros elementos.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  32. Participei da segunda turma do curso de Blog. Fiquei realmente animada com a possibilidade de utilização desta ferramenta junto aos alunos. É de fato um espaço diferenciado de troca entre alunos e professor e alunos e alunos. Espaço este que tem caído no gosto dos alunos cada dia mais. Por esta razão é preciso dominar seu uso e possibilidades.

    É muito animador ouvir professores tão entusiasmados quanto vocês. Que tiveram a coragem de admitir suas dificuldades e de compartilhar seus avanços. Não tem como não sair deste curso completamente encorajado a pelo menos tentar. Parabéns pelo desempenho. Já pretendia citar a utilização do Blog no meu projeto de PDE e agora percebo que devo ampliar o que pretendia pois a opção é mais adequada do que imaginava.

    ResponderExcluir
  33. Após ler esses textos e participar do curso percebi que muitos professores acham, como eu achava também, que utilizam o blog e outros recursos em suas aulas. Aprendi, com a fala do professor Márcio, que não é só digitando, ou lendo que essa utilização acontece, é necessário interagir, e para isso, com certeza, ainda perecisamos de muita capacitação. Parabéns pela iniciativa e que muitos outros venham logo!

    ResponderExcluir
  34. No curso com a prof.Tânia descobri que ler blogs é muito interessante. Encontrei pessoas que têm as mesmas angústias, dúvidas e ansiedades. Descobri também que posso trocar experiências com outros professores e consequentemente deixar minhas aulas mais atrativas......Falando nisso, sugiro:www.escritasolta.blogger.com.br. Neste blog tem exercícios de escrita e leituras maravilhosos.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  35. Olá, sou professora PDE, com formação em Matemática e atuação na Educação Especial desevolverei meu projeto na Área da Deficiência Física Neuromotora, fui para este curso com receio "LEITURA E ESCRITA EM BLOGS", pensei vou ficar perdida. Professores acreditem, foi 10.
    O blog como recurso pedagógico aos alunos com limitação na escrita e na oralidade, é uma das melhores adaptações.
    Um grande abraço atodos.

    ResponderExcluir
  36. Olá, sou estudante de graduação em Letras pela UEM, participei da segunda turma do curso " Práticas de leitura e escrita em blogs". Gostei muito do curso e senti-me mais motivado a pesquisar modos de trabalhar com esse novo espaço de leitura e escrita na sala de aula. Um dois desafios dessa articulação, a meu ver, é a promoção do letramento digital, uma vez que estamos lidando com um novo modo de enunciação e não apenas com um novo suporte. Entretanto, ao ver tanto professores motivados, acredito que em breve poderemos desfrutar conscientemente do ciberespaço. Abraço a todos!!!

    ResponderExcluir
  37. A interação de professor-aluno neste ambiente é difícil, principalmente porque essa interação ocorre, principalmente, nos Colégios e o laboratório de informática não ajuda.

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Olá pessoal!

    O curso é motivador para desenvolver um blog. Em si mesmo apresenta um bom exemplo de mediação de leitura.

    Bom trabalho a todos!

    Beijos,

    Laura

    ResponderExcluir
  40. Ter contato com blogs, com essa metodologia tão nova para nós professores, é sem dúvida um grande desafio. Até porque, estamos despertando para esse campo, partindo daí a iniciativa de participarmos desse curso. Temos consciência que devemos nos atualizar.A tecnologia como instrumento de educação será sem dúvida uma das ferramentas que o professor não poderá abrir mão.

    ResponderExcluir
  41. Hoje é mais fácil para o aluno ligar o processo da leitura ao prazer, ou seja, eu estudo através do que gosta, ou seja, quando estuda com prazer gostando o aluno vai atrás , busca , quer saber mais porque gosta do que está fazendo. Aí que entra o nosso desafio como professor pois, não posso deixar o prazer de estudar com o passatempo. Por isso preciso estar familiarizado com o que estou ensinando para interagir com o meu aluno, ligando o processo de ensino aprendizagem ao prazer e ao lazer, diferenciando do passatempo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  42. Olá, sou professor PDE, programa instituido pelo governo estadual, nesse PDE irei desenvolver a intervençao na escola com os tema "métodos e metodologias", acredito que com este minicurso Leitura e Escrita em Blogs, poderie utiliza-lo como uma nova metodolgia em que acredito que os nossos alunos já conhecem muito bem e portanto irei ter muitos mais facilidade para trabalhar essa metodologia em Blog.

    Abraços.
    Professor Ademir Carlos Ziolli

    ResponderExcluir
  43. Acredito que com essa nova tecnologia aplicação em Blogs o ensino-aprendizagem terá nova oportunidade de recptividade por parte dos aluno. A minha expectativa e grande, não vejo o momento de poder por em prática.

    Abraço.
    Professor Ademira Carlos Ziolli

    ResponderExcluir
  44. Gosto de ler, mas quando penso em leitura, o que me vem a mente é a leitura tradicional.Ler no ambiente virtual,é tão novo para mim que me soa estranho.Talvez terei que exercitar mais essa prática, para quem sabe, adqurir gosto.Vou tentar.
    Abraços,
    Ema.

    ResponderExcluir
  45. Olá, participei da segunda turma do curso "Práticas de leitura e escrita em blogs". Gostei muito do curso, já havia entrado em muitos blogs, mas não costumava opinar. Entrava e saia sem dizer nada. Hoje entendo como é importante interagir, é a essência do blog. Mudarei de prática.
    Entendo que para nós professores (não tão familiarizados com a informática) a maneira mais fácil de começarmos é o trabalho com blogs como um recurso pedagógico e depois evoluirmos para utilizarmos o blog na educação como uma forma de espaço para os alunos fazerem seus comentários e exporem suas ideias.
    Abraços,
    Marilda S. Peres

    ResponderExcluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  47. Leitura em blog é uma iniciativa que deve mobilizar os estudantes na busca do conhecimento através de atividades dinâmicas e prazerosas. Penso que já é tempo de nós professores estarmos ligados ao uso da tecnologia, especialmente, da internet. Depois que fiz o curso, pude perceber que o blog pode ser usado como uma nova e eficiente estratégia de leitura.

    ResponderExcluir
  48. Olá, participei da 3ª etapa do curso Leitura e Escrita de Blog, e me empolguei muito ao conehecer o blog, já havia entrado em vários blogs antes, gosto de ler todas as postagens que tem, mas nunca deixei comentários, não sei se por medo ou outra coisa. Mas o curso abriu minha mente e pretendo a partir de agora não somente ler, mas também expressar meus pensamentos através de comentários, quem sabe não faço um particular, estou com bastante vontade, só está faltando um tempinho.
    Lucimara

    ResponderExcluir
  49. Olá, fiquei muito feliz em participar do curso no dia 5 de outubro, aprendi muito sobre blogs, nunca tinha entrado antes, mas a partir de agora pretendo continuar entrando, é verdade que o blog aguça a nossa vontade de ler.
    Ivone Dalloca

    ResponderExcluir
  50. Participei do curso no dia 05/10 e achei muito interessante, já havia entrado em blogs, mas nunca coloquei minha opinião.Nunca havia pensado em usar o blog como ferramenta de ensino, penso que todo recurso que leve o aluno a ler, pensar e escrever deve ser usado como nosso aliado.
    Janete

    ResponderExcluir
  51. Oi, sou professora PDE,e com este curso sobre "Blogs" de 05/10, fui oportunizada a ampliar meus conhecimentos sobre este recurso tecnológico para a minha prática pedagógica.
    Acredito que o "Blog" é uma ferramenta que pode aproximar mais o aluno/professor e o conhecimento.
    Silvia Helena

    ResponderExcluir
  52. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  53. Como professora PDE. participei do curso Leitura e Escrita de Blog, dia 05/10/2010 e pude constatar a necessidade de utilizarmos o Blog com nossos alunos. Sem dúvida, uma prática e recurso pedagógico "sui generis" que fará muita diferença. Precisamos nos adequar ao novo para encantar a garotada que, com certeza, terá muito a nos ensinar.

    ResponderExcluir
  54. Olá, sou professora da Rede Estadual de Ensino e utilizo várias ferramentas para enriquecer minhas aulas e o que estava precisando na atualidade era esse esclarecimento sobre os blogs, que tanto atraem nossos educandos.Estamos montando um blog de nossa sala de aula uma oitava série.Foi relevante o curso porque eu achava que só podia tratar, como era de uma escola, assuntos educacionais.Fiquei feliz porque vamos renovar e fazer um blog mais interessante com a participação dos alunos com intuito de ampliar seus universos de leitura e escrita em blogs.Muito obrigada.

    ResponderExcluir
  55. Olá, participei do curso de blogs na turma 3 do dia 05 de outubro, achei muito interessante. Apesar de ser um recurso tecnólogico bastante significativo para o professor e o aluno, nunca utilizei, mas agora com a experiência do curso pretendo usá-lo.
    Lucinete Martins

    ResponderExcluir
  56. O uso de blogs mostra-se bastante resolutivo no processo ensino-aprendizagem, porém enfrenta o problema muitas vezes do receio e sensação de despreparo. O curso e os textos aqui apresentados favorecem muito pra a aconstrução de um novo conhecimento e para a transposição de barreiras. Deve ser gratificante colher os resultados da implementação do método.

    ResponderExcluir
  57. Olá pessoal!

    Nós, professores, sempre comentamos que os alunos não se interessam mais por nossas aulas porque o mundo fora da escola é muito mais atrativo, assim utilizar o blog como espaço mediador de leitura é uma forma de aproximar o conteúdo escolar daquilo que a maioria de nossos alunos faz em horário extra-escolar.
    A forma como o texto orienta a aplicação do blog como mediador do processo de ensino e aprendizagem da leitura e escrita é possível de ser realizada nas escolas, inclusive nas estaduais, pois cada uma delas possui uma página institucional. Assim, caberá a nós, professores, familiarizarmo-nos com esta nova ferramenta educacional e utilizá-la como estratégia pedagógica (indo além de seu uso como recurso pedagógico) para que nossos alunos participem ativamente do blog sendo autores, co-autores, sabendo o que dizer, para quem dizer, como dizer, pesquisando para escrever, escrevendo, reescrevendo e assim atingindo os muitos objetivos que almejamos atingir em nossas aulas.

    Grande abraço.

    Professora Marcela H. Baggio Violada

    ResponderExcluir
  58. Aparecida Soares de Souza disse:
    Sou da turma 3 leitura e escrita em blogs. fiquei muito feliz por ter mais um recurso tecnológico que vai nos ajudar muito, pois os jovens gostam de ambientes virtuais e desta forma podemos explorar este recurso para que possam ler mais e somar a outros ambientes tanto do professor quanto de outros colegas, novos conhecimentos. Obrigada pela colaboração. Só assim nós professores podemos renovar nossos conhecimentos e compartilhar com os colegas de profissão.

    ResponderExcluir
  59. Sou professora PDE geografia da terceira turma do curso de leitura escrita em blog, gostei muito e senti a necessidade de interagir cada vez mais com as novas tecnologias para obter com estas um resultado mais significativo nos modos de trabalhar em sala de aula, já que estes recursos estão acessíveis em algumas escolas.
    Sendo assim o blog como instrumento mediador serve como uma forma de instimular os alunos a leitura e a organização de textos e trabalhos sem a intervenção direta do professor em sala de aula.

    ResponderExcluir
  60. Realmente, depois deste curso, pude ver que o blog é mais uma ferramenta a favor da escrita e a leitura. É um mundo novo, em que sendo capacitados para tal, podemos interagir junto com os alunos, no propósito de desenvolver a leitura, escrever e interagir com os assuntos propostos. Profª Eliara Silva Sant'Ana Parro

    ResponderExcluir
  61. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  62. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  63. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  64. Participei da segunda turma do curso “Práticas de leitura e escrita em blogs”. Amei o curso e descobri o quanto estou despreparada para trabalhar com esse novo jeito de ensinar e, o mais incrível é que eu me considerava uma professora “antenada” em relação às novas tecnologias. Portanto, este curso serviu, principalmente, como motivação e inspiração para que eu me aproprie das novas tecnologias e possa propor maneiras interessantes de ensino para os meus alunos e também para mim. Parabéns Márcio, Tânia, Alice e Marciano, por esta iniciativa, que acredito despertou muitos colegas professores para este novo mundo dos blogs.

    Professora Mirian Carla Trevisan

    ResponderExcluir
  65. Decidi participar do curso do curso por que quero escrever um projeto para o Viva escola com essa feramenta, sendo assim vi no curso uma fonte de conhecimento para a minha escrita. Foi um acerto, pois pude aprender muito no curso e com as leituras sobre esse assunto.

    Bjs
    Eliane Schilling

    ResponderExcluir
  66. ESTE CURSO DE BLOGS FOI MUITO IMPORTANTE PARA NÓS ,POIS NOS AUXILIARÁ E MUITO EM NOSSOS TRABALHOS, QUANDO AS TECNOLOGIAS ESTÃO AÍ E NÃO ADIANTA FUGIR.tEMOS QUE ACOMPANHAR AS MUDANÇAS E PROCURAR APRENDER PARA NÃO FICARMOS MAIS FRUSTRADOS.

    ResponderExcluir
  67. maravilhoso esta ferramenta, com algo assim inovador somente assim podemos mudar alguma coisa, em relação a leitura e assim tornar os alunos leitores ou curiosos ou podendo também torna-los leitores e escritores, acho que vale a pena tentar.
    abraços. Delma Rufino.

    ResponderExcluir
  68. Com todo respeito já estou exausta de ler sobre blog. Parece-me redundante esses textos para tecer comentários separadamente. Creio que "O blog como espaço de mediação de leitura;
    O blog como ferramenta de ensino – duas experiênci...;
    O blog como ferramenta de ensino – problemas e pro...;
    O que é um blog; poderiam estar agupados para comentário único.
    Profª Leo

    ResponderExcluir
  69. Olá, Gostei muito de participar de curso Leitura e Escrita de Blogs.Já havia entrado em vários blogs antes,mas nunca participei de comentários,mas agora sinto-me entusismada a ler e escrever a respeito. É um espaço que era desconhecido ainda nao como postar , porem tenho certeza que pretendo usá-lo como mediação de ensino aprendizagem na escola. Parabenizo os organizadores do curso. abraços

    ResponderExcluir
  70. Boa noite!!
    Gostei muito de participar do curso Leitura e escrita em Blogs, pois a algum tempo procuro uma forma de dinamizar minhas aulas e deixá-las mais interessantes e acredito que com as dicas que tive neste curso poderei melhorar e muito meu trabalho. O Blog como espaço e mediação e leitura usado como método eficiente no dia a dia pode contribuir muito para o interesse do aluno nas leituras indicadas nos blogs, é claro desde que seja desenvolvido algo atraente.

    ResponderExcluir
  71. O recurso usado nos remete às idéias filosóficas de Bakthin e Vygotsky, pois durante as atividades desenvolvidas pelo blog o aluno interage, lê, analisa a leitura, discute, produz, analisa sua produção e reproduz, melhorando a qualidade de seu texto. Tudo isso num processo dialógico, interativo, de descoberta, dinâmico, hipertextual, simples, direto, lúdico e divertido. Também podemos associar essa metodologia de trabalho às teorias de Deleuze e Guattari (pedagogia dos rizomas), pois esse processo se apresenta com as mais diferentes ramificações, todas entrelaçadas entre si, num ir e vir, com progressão espiral contínua o que proporciona a progressão do conhecimento científico.

    Acredito que, apesar das dificuldades encontradas, durante a execução dessa ferramenta de ensino, tanto professor quanto aluno internalizam conhecimentos de uma forma mais prazerosa, porém com mais disciplina, cuidados com o uso da língua, empenho e, sobretudo,reflexão da linguagem
    Nilza Pereira Crepaldi

    ResponderExcluir
  72. O blog é uma importante estratégia para desenvolvermos atividades de leitura e escrita, porém confesso que tenho dificuldades em levar os alunos ao laboratório de informática, mesmo porque sempre tem alguns computadores com problema.Com o curso recente acho que pelo menos a nossa consciência em relação ao assunto mudou e estamos blogando. Que emoção!!!

    ResponderExcluir
  73. Olá, pessoal!

    Após a realização deste curso, ficamos um pouco mais familiarizados com o Blog. Este gênero, característico do ciberespaço, pode se tornar um aliado no desenvolvimento da leitura e da escrita, pois possibilita inúmeras formas de abordagem, além de atrair o interesse dos alunos.
    Com relação ao texto, achei relevante a parte que aborda a relação direta entre as estratégias e atividades propostas pelo docente e a concepção de aprendizagem, conhecimento e aluno que norteia a sua prática pedagógica.
    Isso demonstra que o encaminhamento dado ao trabalho com o blog depende do entendimento que o professor
    tem do processo ensino e aprendizagem.
    Nesse contexto, a formação continuada do docente tem um papel fundamental, pois proporciona a ele a compreensão necessária para a reflexão, planejamento e desenvolvimento das atividades. A partir de tal formação, o docente pode transformar o blog em um espaço relevante de mediação na aprendizagem da leitura e da escrita, no qual ele seja sujeito ativo, bem como seus alunos.
    Um outro ponto a ressaltar é que, além de o professor querer realizar o trabalho com o blog, é preciso ter condições logísticas necessárias, como por exemplo, laboratório de informática funcionando adequadamente.

    Leonor V. M. R. Martinez

    ResponderExcluir
  74. Em meio a tantos recursos tecnológicos disponíveis, o curso sobre blogs enriquece nosso fazer pedagógico, pois é uma ferramenta crucial para a formação de nossos alunos que sabem tão bem dominar as novas tecnologias.

    ResponderExcluir
  75. Olá pessoal.
    Gostaria de fazer a segunda etapa do curso do blog ainda esse ano.Um abraço.

    ResponderExcluir